Breve história da alimentação pelo tempo

 A primeira fonte de energia do homem foram as frutas e frutos. Nessa época, nossa espécie vivia nas árvores, livre na floresta, se alimentando de tudo que estivesse ao alcance das mãos. Com o passar do tempo, o homem foi morar nas cavernas e a sua alimentação sofreu uma alteração pelo fato de não haver mais frutas abundantes a sua disposição. Começou, então, nesse período, a ingestão de larvas, insetos que estavam a sua disposição dentro das cavernas e raízes, que eram mais facilmente coletadas do que as frutas em geral.

Morando nas cavernas, o homem desenvolveu artefatos que possibilitavam a captura de pequenos animais.  Assim, sua dieta se tornou carnívora. O homem aprimorou suas armas conseguindo matar animais maiores.

Com o crescimento da humanidade, a carne apenas não era mais suficiente. Nesse momento o homem desenvolveu a agricultura e o cultivo dos grãos.  É nessa época que o homem se torna sedentário. Ele não precisava mais viajar cada vez que o alimento escasseava, já que tem a sua produção.

Mesmo plantando, o inverno continuava sendo um problema para o homem, pela falta de comida. Para minimizar essa escassez, foram desenvolvidas técnicas de armazenamento dos alimentos.  A carne, por exemplo, era mantida em salmoura para que, assim, apodrecesse mais vagarosamente.

Foi aí que o homem se tornou carniceiro. E, para sua sobrevivência, comia o que estivesse a sua disposição.

E, mais recentemente, estamos passando pelo processo de ingestão de alimentos artificiais. Uma série de substâncias que não são encontradas naturalmente na natureza está sendo inserida na alimentação das pessoas, são conservantes, adoçantes, aromatizantes e uma série de outros “antes” intoxicantes.

Nesse processo, nosso organismo não conseguiu se adaptar totalmente às mudanças. Consequentemente, alguns alimentos precisam ser aquecidos, germinados, cozidos. Passando assim por um processo de quebra dos nutrientes para uma posterior absorção adequada.

Agora pense que mesmo aos grãos não estamos totalmente adaptados. Mesmo sendo parte da nossa alimentação há pelo menos alguns milênios. Nosso organismo ainda não consegue digerir as proteínas dos grãos totalmente se estiverem crus. O que diremos de substâncias colocadas na nossa mesa há poucas gerações?

Atualmente observamos grupos de pessoas que preferem uma alimentação mais saudável. Um exemplo são os naturistas. Eles aboliram a ingestão de carne vermelha do seu cardápio. Existem também os ovo-lacto- vegetarianos, que não comem nenhum tipo de carne. Os lacto-vegetarianos, além de não comerem carne, se abstêm de ovos e mel. Os vegetarianos não comem nada de origem animal. Os vegans, por sua vez, não fazem nem uso de produtos de origem animal, como o couro por exemplo.

Existem ainda outros sistemas alimentares, crudivorismo em que só se faz a ingestão de alimentos crus. Podemos citar também o frugivorismo no qual a alimentação é estritamente a base frutas (de volta as origens).

A evolução da melhoria da alimentação deve ser gradual e constante. Será um choque muito grande se você de um dia para outro mudar sua alimentação onívora para uma frugívora. Então um passo de cada vez. Vá sentindo e vivenciando cada uma das fases. Observando como seu corpo se comporta com as mudanças e com as melhorias que você está fazendo. Para dar um passo adiante esteja firme na sua posição. Dessa forma seu progresso será sólido e estável, um progresso contínuo e bem alicerçado.

 

Dicas para uma vida saudável


Tome um copo de água energizada logo após acordar.

Pegue um copo com água em temperatura ambiente e coloque-o entre as mãos, concentre-se no seu coração e sinta a alegria crescendo nele, projete esta alegria para a água. Concentre-se na água e projete para ela saúde, bem-estar e o que mais você desejar. Beba sentindo que está assimilando tudo que você acabou de projetar para ela.

Sempre coma no café da manhã.

É muito importante comer pela manhã, um bom desjejum tornará seu dia bem melhor, inclua iogurte, castanhas (do Pará, de caju, nozes, amêndoas, macadâmias, pistache etc...), frutas.

Coma uma fruta no meio da manhã.

Um lanchinho no meio da manhã fará com que você não fique tão faminto no almoço.

Tome água meia hora antes de almoçar.

Ela ajudará a manter a hidratação adequada.

Coma moderadamente no almoço.

Coma o mais variado possível, mas evite ficar com a sensação de cheio. Quando nos sentimos cheios quer dizer que passamos da conta. Não sobrará espaço para a digestão. Nesse caso nós sentiremos sono, cansados e lentos após o almoço. Estamos com uma sobrecarga no sistema.

Sobremesa não.

Se quiser comer doce ou chocolate, espere uma hora após o almoço. O doce após a refeição reduz a absorção dos nutrientes, fazendo que fiquemos desnutridos, com carência de vitaminas, de ferro e cálcio principalmente.

Café após o almoço não.

Ele rouba o ferro do alimento.

Quer uma sobremesa?

Chupe uma laranja.

Faça um lanchinho no meio da tarde.

Uma fruta, um iogurte, um suco, uma salada são excelentes opções.

Jante extremamente leve.

Menos da metade do almoço.

Antes de dormir.

Não coma nada 3 ou 4 horas antes de dormir. Principalmente doces, até mesmo frutas muito doces.

Não beba nada 2 horas antes de dormir.

O sono é muito importante não queremos atrapalhá-lo tendo que ir ao banheiro no meio da noite.

Tome água em abundância.

Sem exageros, durante todo o dia, freqüência é mais importante que quantidade. Certa uma pessoa me disse -“Ah eu tomo dois litros de água por dia” , então perguntei –“Como você faz?” e para minha surpresa ela me disse que enchia uma PET toda manhã e que tomava ela toda de uma vez.

Beba água mineral.

Ela possui a energia melhor que a água filtrada.

Use água mineral para tudo cozinhar, para fazer chá, café.

Mesmo para cozinhar é melhor usar água mineral.

E por falar em café!

Qual o problema de tomar café? Nenhum. Caso você tome um pouco por dia sem adoçante ou açúcar.

Reduza o sal.

Volte a sentir o verdadeiro gosto das coisas. Falando em paladar, sentido pelo qual tomamos consciência do que ingerimos e que está intimamente ligado ao instinto de sobrevivência. O paladar é importantíssimo para selecionar o que é necessário ou não para que nosso organismo funcione em harmonia. Por esse motivo o gosto deve ser muito bem percebido e o alimento bem saboreado até o último pedaço.  É mais inteligente mastigar mais e comer menos do que comer mais e mastigar menos. A redução do sal ajuda muito no aumento da flexibilidade.

Reduza os líquidos durante as refeições.

Um pouco de água é bem-vinda, agora nunca beba refrigerante ou suco com adoçante.

Equilíbrio

Coma sem preocupações, tensões ou brigas.

Grãos apenas cozidos.

Nosso organismo ainda não está adaptado totalmente para comer grãos crus. A introdução deste ocorreu muito recentemente em termos históricos. Fora o homem quais animais comem cereais? As aves. 

Nem muito quente, nem muito frio.

Os extremos são estressantes para o organismo.

Elimine panelas de alumínio.

Elas eliminam partículas nos alimentos e ao serem ingeridas ficam depositadas no nosso corpo, intoxicando-o podendo gerar depressão.

Mantenha a coluna ereta.

Ao comer e ao longo do dia mantendo a coluna ereta você alinha todo tubo digestivo. Isso evita compressões em determinadas áreas dificultando o fluxo intestinal.

Variar ao máximo os alimentos.

Dessa forma aumentamos a gama de nutrientes ingeridos.

Adote:

Gengibre, páprica, louro, cravo, canela, orégano, cominho, tomilho, açafrão, salsinha, cebolinha, hortelã, mostarda, feno-grego, erva-doce, coentro, curry, noz moscada, cardamomo, manjerona, manjericão, salsa, alho, cebola, pimenta, etc...

Aprecie o alimento ao ser ingerido.

Mentalize antes e ao comer que o alimento está lhe trazendo mais saúde, está beneficiando o funcionamento dele e sinta-se feliz ao comer aquele alimento.

Coma devagar.

Iniciando a função digestiva, a mastigação transforma os sólidos em líquidos, durante a mastigação produzimos a saliva, que contém uma enzima responsável pela digestão dos alimentos, principalmente arroz, batata, feijões e cereais diversos.

Jejum de um dia por semana.

Comece fazendo um dia só de frutas depois de um ano assim passe para o jejum. No qual durante o dia todo você só irá tomar água.

Não misture frutas ácidas com frutas doces na mesma refeição.

Elas podem fermentar e gerar muitos gases.

Totalmente proibidos, piores que veneno:

Gordura vegetal hidrogenada(margarina), adoçantes, refrigerante diet, bolachas, biscoitos, sorvetes de massa(feitos com gordura vegetal hidrogenada), embutidos, batata frita, salgadinhos de batata. 


Prakriti Yoga São Caetano Sul

Formação em yoga e aulas para iniciantes

Curso de Alimentação Yoga São Caetano
alimentacao.doc alimentacao.doc
Tamanho : 89,5 Kb
Tipo : doc